Canasvieiras Florianópolis
 
   
Praias
Floripa
Pontos
Turisticos
Um Pouco
de Historia
  Como
Chegar
  Transporte
Urbano
  Informações
Úteis
   
 
 


Confira as imagens
desta praia
Galheta
É a praia de nudismo desta sonífera ilha. Sem caráter de obrigatoriedade, na Galheta (ou Calheta)você pode se despir e banhar-se despreocupadamente.
Para acessá-la você entra pela Praia Mole e segue a pé no sentido Norte, por uma trilha de um visual paradisíaco. A prática de nudismo só é permitida na praia, não sendo liberada na trilha. De areias brancas e finas, seu mar é pouco perigoso(todo mar é perigoso) e apropriado para a prática do surf. Suas águas frias e cristalinas, são um convite irresistível ao banho. Distância do centro e acessos, vide Praia Mole.

*PRAIA/PARQUE DA GALHETA
O Parque Municipal da Praia da Galheta com área de 149,3 hectares, na costa leste da Ilha de Santa Catarina, foi criado pela Lei 3455/90 e regulamentado pelo Decreto 698/94.
O processo de sua criação começou na década de 80, com o movimento pela preservação ambiental, contrário à especulação imobiliária que destruía as maiores belezas naturais da Ilha de Santa Catarina.
A vegetação do Parque é constituída basicamente de gramíneas no topo dos morros, restos de mata atlântica nas encostas e arbustos na área próxima à praia.
A água cristalina e sem poluição, os morros e formações rochosas, as vertentes naturais de água, a vegetação formada por arbustos, orquídeas e bromélias, fazem da PRAIA da GALHETA um paraíso, onde o silêncio só é quebrado pelas ondas do mar.
Possui uma extensão de 950 metros, com larga faixa de areia branca e fina. O mar, geralmente calmo, é ideal para o banho e esportes náuticos. Contudo, em determinadas épocas, apresenta fortes repuxos e correntes.
Desde o mês de fevereiro/2001 não há mais gado e cabras destruindo a vegetação do Parque, que aos poucos começa a se recuperar. Ponto positivo para a FLORAM.
Contudo, ainda persiste o uso da trilha entre a Fortaleza da Barra e a Galheta que provoca enormes vossorocas e erosões.

*DEPREDAÇÃO PROPOSITAL DA GALHETA
Através de ação da AGAL conjuntamente com a Procuradoria da República e Justiça Federal o casebre abaixo foi demolido em 26/fevereiro/2002.
As dezenas de erosões e deslizamentos de encostas foram causados pela criação de gado e cabras e pelo trânsito de pessoas sobre áreas de dunas. Em virtude da destruição da vegetação diversas fontes naturais de água já secaram nas encostas.
Temos dezenas de documentos escritos solicitando providências aos órgãos públicos para que se resolvam os problemas ambientais e de segurança verificados na Galheta, contudo, nenhuma medida efetiva é tomada.
É vergonhoso o descaso de alguns órgãos do poder público para com o Parque Municipal da Galheta, cujos problemas são de simples solução. Basta aplicar a lei federal de crimes ambientais nr. 9.605 e a de criação do Parque nr. 90/3455.
Você pode ajudar a preservar esse patrimônio natural.
Proteste contra o descaso, denuncie as irregularidades e os interesses escusos para ocupação do Parque, pressione os órgãos públicos por carta, telefone e outros meios. Denuncie os problemas na imprensa. Telefones úteis:
- Polícia Militar: 190
- Polícia Ambiental: (048) 269-7111 e 269-7211
- FLORAM - Fundação Municipal do Meio Ambiente: (048) 224-8683
- SUSP - Secretaria de Urbanismo e Serviços Públicos: (048) 225-3660
- IBAMA: (048) 224-6077

*EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Respeitar a Lei do Parque que proíbe expressamente: edificação de qualquer espécie, camping, fogo, atividades comerciais, caça de animais nativos e destruição da vegetação, introdução de animais domésticos.
Você pode ajudar:
- Recuperando áreas degradadas através do plantio de árvores.
- Denunciando desmatamentos, queimadas e presença de animais domésticos (gado, cabras, cães, etc.).
- Denunciando pesca predatória como: redes de arrasto, caça submarina, uso de explosivos, etc..
- Zelando pela higiene e limpeza, recolhendo o lixo.
- Não fotografando ou filmar pessoas sem autorização.
- Respeitando os espaços e a privacidade dos outros.
- Denunciando agressões, tentativas de intimidação, constrangimentos ilegais, comportamentos inadequados, etc.

*SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS
Todo o complexo compreendido entre a Ponta do Meio (Praia Mole) e Ponta do Caçador (costa norte da Galheta) guarda em seus blocos de rochas vestígios de povos que aqui se instalaram há mais de 4.500 anos.
São afiadores, amoladores e polidores de utensílios de pedra bem como inscrições rupestres cujo significado ainda não foi desvendado.
A AGAL quer salvar o que resta deste patrimônio arqueológico que, embora protegido pela Constituição, é usado em fundamento de barraco, depredado por escavações criminosas e carregado como souvenir.
Somente numa das oficinas líticas da Ponta do Caçador, foram catalogados mais de 80 blocos rochosos trabalhados.

*Fonte: AGAL - Associação Amigos da Galheta . Ecologia

Venha conhecer a Galheta
Florianópolis espera por Você!!
 
Canasvieiras Florianópolis
Estudio Cyber - Web Design Copyright © 2003 - Todos os direitos reservados - Estudio Cyber LTD - Guia de Florianópolis - Mapa do Site
As informações dos serviços que aparecem no site são de responsabilidade de cada um dos anunciantes
Estudio Cyber - Web Design